segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

O QUE É O CLUBE SANTO?



UM BREVE HISTÓRICO


No ano de 1729, na Universidade de Oxford, Inglaterra, um grupo de estudantes cristãos, passam a se reunir regularmente para fazer orações, leituras, visitas e estudos, no contexto da Universidade de Oxford. O próprio John Wesley lembra pontualmente as origens do Clube Santo: “Em novembro de 1729, data em que fui residir em Oxford, meu irmão, outros dois jovens cavalheiros e eu fizemos um acordo de nos reunirmos três ou quatro vezes por semana. Nos domingos à noite, líamos sobre teologia, e nas outras noites, os clássicos gregos e latinos” [Cf. J. Wesley, Obras de Wesley, Tomo V]. Livros como A Imitação de Cristo de Tomas de Kempis e O Viver e o Morrer Santo de Jeremy Taylor desafiaram estes jovens a uma vida de consagração a Deus. O grupo, além dessas reuniões, visitava frequentemente os presos de Castillo. Não demoraram a perceber outras necessidades ao redor e passaram assim a visitar pessoas enfermas e a comungar com a maior frequência possível. Diante da necessidade de três famílias pobres, o grupo passou a prestar-lhes auxílio, conforme a possibilidade de cada um [Cf. J. Wesley, Obras de Wesley, Tomo V]. O grupo nunca cresceu muito, variando entre 10 a 15 membros, com um máximo de 25.
Este grupo ficou conhecido jocosamente pelos colegas universitários de "Clube Santo", e alguns alunos, notando que os membros do grupo tinham horário e método para tudo que faziam, daí os tacharam como “metodistas”. Entre os jovens que integravam este grupo estava Charles Wesley, irmão de John Wesley, foi quem de fato iniciou o Clube Santo o conhecido homem do coração dançante que compôs cerca de 9.000 hínos e poemas, sobre ele é dito que “foi o maior compositor da igreja”, também George Whitefield que por falta de recursos financeiros foi designado como servo de um maior número de estudantes classificados. Seus deveres incluiriam acordá-los na parte da manhã, polir os seus sapatos, carregando seus livros e até mesmo fazer o seu curso. Todavia esse “bolsista” ajudou a espalhar o Grande Despertar na Grã-Bretanha e, principalmente, nas colônias britânicas norte-americanas. Seu ministério teve enorme impacto sobre a ideologia americana. Repetidas vezes, ele teve de pregar fora dos portões do templo pelo simples fato de sua pregação apaixonada ser muito distante da usual formalidade dos pastores daquele tempo. Ele chegou a ser agredido em algumas ocasiões. Na cidade de Basingstoke, por exemplo, foi espancado a pauladas. Em Moorfield, destruíram a mesa que lhe servia de púlpito. Em Exeter, durante uma pregação para dez mil pessoas, Whitefield foi apedrejado. Nada, porém, podia conter aquela mensagem. A influência de Whitefield cresceu de tal forma que ele era capaz de manter atentas 20 mil pessoas, encantadas com seus sermões, por mais de duas horas. Durante 34 anos, a voz de George Whitefield ressoou na Inglaterra e América do Norte. Era um evangelista agressivo que cruzou o Oceano Atlântico 13 vezes a fim de proclamar a salvação também na América. Ele se tornou o pregador favorito dos mineiros de carvão e dos valentões de Londres porque ia até eles em vez de esperá-los dentro das igrejas.


SUA INFLUÊNCIA PARA NÓS


Estes jovens em sua época foram relevântes por uma série de fatores, que gostaríamos de pontuar:
1º – Estes jovens uniram-se e reuniam-se movidos por um profundo desejo por Deus e o fizeram para a glória de Deus.
2º – Por meio da vida destes jovens somos desafiados a usar nossos dons, talentos e capacidades para a glória de Deus. Sobre tudo neste período pós-moderno marcado pela secularização e o relativismo aonde cada vez menos há espaço para a fé bíblica em especial no mundo acadêmico.
3º – Os jovens do Clube Santo tinham uma consciência para além das fronteiras denominacionais, pois nunca foi seu objetivo criar uma denominação. Com isso não ignoramos os desdobramentos históricos apartir do Clube Santo.
4º – Eles nos mostram que é possível continuarmos irmãos e amigos mesmo que não concordemos em tudo no que seja não fundamental à salvação! Por exemplo John e Charles discordavam quanto à avaliação dos pregadores leigos e, sobretudo, quanto ao relacionamento com a Igreja da Inglaterra. George Whitefield e John Wesley discordaram profundamente quanto as questões relacionadas ao Calvinismo e o Arminianismo. Sabendo das suas diferenças doutrinárias, alguém perguntou a Whitefield se ele achava que iria ver o John Wesley no céu. "Temo que não", ele respondeu, "ele estará tão perto do trono eterno, e nos tão distantes, que quase não veremos ele".
5º – Estes jovens do Clube Santo de 1729 denunciam a apatia covarde e apostata desta geração de jovens cristãos que se encontra cada vez mais amasiada com o espírito deste século tendo portanto a sua boca vedada por sua própria falta de consagração a Deus!
6º – Deus por meio destes jovens mais uma vez na história nos mostra que a consciência pragmática do nosso tempo é incoerente com a lógica divina. Os resultados e tamanhos não determinam o que é certo ou abençoado por Deus antes a verdade do Evangelho em Cristo é o aferidor de todas as coisas e apartir deste fundamento é que as coisas podem ou não acontecer conforme a vontade de Deus.
7º – Na vida detes jovens podemos ver o carinho de Deus em usar o vigor da juventude para imprimir a marca da Sua Graça ao longo das gerações! Nunca houve uma significativa revolução ou despartamento espiritual em que os jovens não estivessem envolvidos.
8°- Cada um dos colaboradores deste blog, tanto fixos quando eventuais, obviamente, está ligado a uma denominação cristã. Entretanto reafirmamos nosso compromisso não denominacioal, e o desejo que temos, de ser o mais bíblicos e imparciais que nossa natureza humana, submetida a boa graça de Deus nos permitir.


NOSSA PROPOSTA


Este blog tem por objetivo, utilizar o espaço virtual para:
1º – Promover diálogo, reflexão, esclarecimento, denúncia numa perspectiva evangélica. Desafiar, motivar, mobilizar apartir dos exemplos bíblicos bem como dos exemplos registrados em toda a história da igreja.
2º – Agregar tantos quantos queiram participar deste espaço e que tenham maturidade para em batalhando pela verdade do Evangelho discirnam entre o que é fundamental e o que não é, não permitindo que questões secundárias a fé salvífica nos separem, muito embora possa ou venha a ocorrer desacordos que se limitem as doutrinas não fundamentais pois nas doutrinas fundamentais repousa a base da nossa unidade e a verdade está acima da unidade. Como disse Lutero “Onde houver acordo e unidade na Palavra ou na doutrina o resto virá automaticamente”.
3º – Fazer parte e estar em contato com todos aqueles que percebem que o descontentamento com o estado de coisas é uma ação de Deus no coração de Sua Igreja!
4º – Divulgar e disponibilizar dentro do possível materiais (livros, artigos, audios, vídeos) que possam edificar o povo de Deus.


Bem Vindo!
Clube Santo



4 comentários:

  1. Poderoso o que Deus fez na vida desse grupo de jovens. Deus irá fazer o mesmo em nosso país. A Uma grande necessidade. Grande é Deus. Obrigados amados pela postagem desse vivo assunto que serve de inspiração.

    ResponderExcluir
  2. Muito obg por esse post pois slme serviu de inspiracao pois tbm comecei um club na escola a alguns dias e vou continuar muito obg pois a minha escola e considerada a pior do bairro

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Inspirador! O grupo Jesus na UFPR busca faz

    ResponderExcluir